Namorados?

 

 

 

Quem, em plena lucidez, negaria que deseja um amor pra vida toda? Alguns abençoados encontraram, outros, por comodidade, fingem que encontraram, e por fim, covardes que dizem que não estão procurando.

Encontro-me no último grupo.

-Namorado? Cruzes, não tenho tempo pra isso! Deus me livre! Solteirice  é o que há! Festa atrás de festa, liberdade!

Ah, santa hipocrisia! Não tenho tempo pra namorado, mas tenho pelo menos umas duas noites da semana pra procurar alguma companhia volátil.

Como assim??? Sai duas noites por semana e não achou ainda? Que fracasso!

Fracasso nada! Burrice, ou, falta de visão estratégica. Me diga: Como achar na noite, onde há um mix de tudo que existe (homens lindos, inteligentes, infantis, preguiçosos, poetas, engenheiros, advogados, tenistas, surfistas, mentirosos, tímidos, marombados…) e não há oportunidade de ler quem é quem, isso quando conseguimos ler o que nós mesmos procuramos.

O perfil que me atrai é bastante estranho, o que me alegra por diminuir drasticamente a concorrência. Não gosto de homens marombados. Não gosto de homens altos demais. Não gosto de preguiçosos.  Gosto de inteligência, um bom papo, companhia para tardes de sol atirados numa grama qualquer. Homens que gostem de crianças, velhinhos e cachorros. Homens que estudam, estudaram, ou estudarão. Homens ocupados. (Mas eu também gosto de olhos verdes e homens perfumados)

 Ocupados?? Loucaaaaaaa! Morrer de carência com um homem sem tempo pra mim!

Vejo nisso a solução! Solução para o fato de eu não funcionar direito quando acompanhada. Acabo abdicando da minha vida, minha existência e passo a fazer comida, planejar momentos de lazer, viagens… Quando vejo, estou lavando cuecas e achando que o amor é lindo.

Ok, pode até ser lindo. Mas, se acabasse hoje, o que eu seria?? Seria apenas uma mulher (triste) separada.

Não quero ser isso! Então, não procuro uma companhia. Procuro a companhia certa, que me dê espaço e incentivos para eu continuar me construindo. Quero ser a Cíntia analista, a Cíntia gestora. Cíntia mãe. Cíntia jogadora de futebol. Cíntia que gosta de acampar, tomar banho de rio e se sujar feito uma moleca em trilhas. Quero ser a Cíntia que trabalha muito, e ama tudo que faz. A Cíntia que gosta de fondue com vinho. Teatro, corrida, sexo. Quero ser a Cíntia que não se importa com pêlos de cães e gatos no tapete, a mesma Cíntia que limpa tudo isso pra fazer um climinha com filme e pipoca no sofá.

Ufa, cansei, e aposto que não falei a metade das Cíntias que habitam meu ser. Enfim, quero ser eu mesma e de quebra ter alguém pra dormir de conchinha e amar.

Tenho dúvidas se cabe eu mesma e mais alguém numa cama só. Às vezes penso que eu não crio espaço pra isso, em outros momentos, acho que existe esse espaço sim, e eu, com minha hipocrisia, ocupo o espaço com bolinhas de isopor e afirmo: não tenho tempo para isso!  

Anúncios
Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Namorados?

  1. Camila disse:

    migaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa, q texto maravilhoso, gostosérrimo de ler, impecável como sempre. Nem MArta Medeiros escreveria melhor, hehehheheheheheh, aliás, com esses copia e cola cuidado pro teu texto não ser roubado e colocado como de autoria dela, hehehhehehehheheheh.Ai quanta saudade tua! e pensar q vou passar meu niver longe… buáááááBeijos, beijos beijose (já agora) felis dia dos namoraodos, heheheh

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s